domingo, 24 de julho de 2011

Prof. Paulo de Cantos


Uma das pessoas ilustres e curiosas que ensinou no Liceu de Eça de Queirós foi o Prof. Paulo de Cantos.
Nasceu ele em Lisboa (Ajuda) em 13 de Março de 1893 e aí faleceu em 9 de Abril de 1979.
O Dr. Jorge Barbosa escreveu que o Prof. Paulo dos Cantos frequentou as Universidades de Lisboa, Porto e Coimbra. “Dotado de grande inteligência, curiosidade e ânsia de saber e possuidor duma prodigiosa memória, fez vários cursos, concluindo licenciaturas em Matemáticas, Desenho, Físico-Químicas, Ciências Naturais e Biológicas, Línguas Românicas (Filologia Românica), segundo julgo, e ainda Cursos de Belas-Artes e até tirou, entre outros, um diploma em Vitivinicultura”.
“Foi depois professor do ensino liceal, começando pelo Pedro Nunes (Lisboa) e posteriormente leccionou no Liceu Eça de Queirós, no qual passou a maior parte da sua vida professoral, chegando a ser reitor cerca de 10 anos”.

Original e extravagante retrato de Luís de Camões pelo Dr. Paulo de Cantos.

Sobre a bibliografia do Prof. Paulo dos Cantos escreveu ainda o mesmo articulista:
“É muito grande, complexa, original, singular e, porque não dizer, extravagante a bibliografia deixada pelo Dr. Paulo de Cantos”.
Além do Dr. Jorge Barbosa, que dedicou ao Prof. Paulo dos Cantos dois extensos artigos n’A Voz da Póvoa em 16/9/93 e 14/10/93, também sobre este antigo reitor da nossa Escola escreveu Ney da Gama Simões Dias, no Boletim Cultural Póvoa de Varzim, vol. XXXIII, de 1996/1997. Aí aproxima a produção artística do Prof. Paulo de Cantos do movimento alemão do Bauhaus. Parece-nos contudo que uma aproximação ao surrealismo não seria descabida.
A Escola possui alguns livros da autoria do Prof. Paulo de Cantos provenientes da biblioteca do Mons. Manuel Amorim.

Também original e extravagante esta capa dum livro do Prof. Paulo de Cantos. Os fundos-ouro em 10 línguas são a parte final das páginas onde de facto constam pensamentos em línguas muito diversas.

Devo o conhecimento desta notável figura ao meu amigo e colega Prof. Fernando Souto.



Mais imagens

Dado o interesse que actualmente está a merecer Paulo de Cantos, acrescentamos mais algumas imagens por ele criadas (para as ver melhor, clique uma vez sobre elas).






Nota - Na mensagem seguinte deste blogue encontra duas intervenções do Dr. Paulo de Cantos por altura da abertura do ano lectivo de 1934.

***

O Pe. João Francisco Marques


Conhecemos o Pe. João Francisco Marques (1929-2015), professor laureado da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, que antes ensinou no Liceu da Póvoa de Varzim. Ouvimos-lhe várias conferências e conversámos algumas vezes com ele particularmente. Ouvimos também sacerdotes que sobre ele se pronunciaram, alguns seus contemporâneos.
De tudo isto, formámos sobre este sacerdote uma opinião bastante negativa.
Alguns anos antes de falecer, já tínhamos decidido não o voltar ouvir, tal o desencontro entre o que ele afirmava e o que pensávamos. Era o caso principalmente do que ele explanava sobre Santos Graça, que consideramos um republicano fanático, perseguidor da Igreja na Póvoa e inimigo da liberdade, e que o Pe. João Marques exaltava. Mas escandalizámo-nos com outras afirmações dele. 



2 comentários:

  1. Boa tarde,

    Partilho do seu interesse a admiração pela vida e obra do Dr. Paulo de Cantos, do qual estou a organizar uma exposição, inserida na programação cultural de Guimarães Capital Europeia da Cultura.

    Estou com alguma dificuldade em aceder ao artigo do Dr. Ney da Gama Simões Dias no Cultural vol.33.

    Poder-me-à facultar o acesso ao seu conteúdo?

    Atenciosamente,

    Pedro Araújo

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, Pedro Araújo!
    Só hoje vi o seu comentário. Quanto ao artigo, não é coisa difícl arranjá-lo - mas preciso do seu e-mail...
    José Ferreira

    ResponderEliminar